domingo, 31 de maio de 2015

DÊ PRESSÃO


Crise do COTIDIANO
Separação, contendas, confusão,
Desemprego, sem apego, sem dinheiro.
O mundo físico afeta o psíquico,
Alma doente, carente, solidão.
Não escolhe raça ou sexo,
Rico ou pobre leva uma vida sem nexo.
Deixa feridas no corpo
E cicatrizes na alma.
Sou um cárcere encarcerado por mim.
Aplico as minhas leis e as minha razões.
Não aceito divergências e opiniões.
Fecho-me no meu mundo.
Transtornado e apavorado,
Chega a noite e não consigo dormir,
Não quero dormir, tenho medo de acordar.
Encolhido, afligido, trancado.
Rolo na cama pra todo lado.
Ligo a TV, desligo o PC,
Finalmente minha mente se desliga.
Ela não para de pensar,
Somar, calcular, sonhar sem raciocinar.
Tenta achar motivos e culpado,
Fica cada vez mais ofuscado.
Amanhece e não quero acordar.
Pra que trabalhar?
Só me resta chorar e lamentar.
Fugir desta prisão.
Libertar-me desta situação
Que está conduzindo à destruição.
Doente, demente, inconsequente.
À beira do abismo, um suicídio.
Quero começar tudo de novo, voltar ao princípio.
Nascer para uma nova vida.
Dar um gás, boot, apertar o botão da partida.
Saindo em correria sem olhar para traz.
Destruir esta gaiola para um voo sagaz!


“Quando o viu deitado e soube que ele vivia naquele estado durante tanto tempo, Jesus lhe perguntou: Você quer ser curado?.....Levanta-se! Pegue sua cama e ande.”

João 5:6-8


Wagner Pires

Nenhum comentário: