quarta-feira, 20 de maio de 2015

O DROGADO





Não me considero um usuário viciado, apenas um consumidor social.
Aliás, nem considero um vício, um mal.
Sei quando usar e quando devo parar, meus limites sem que interfira no meu COTIDIANO.
Não entendo esta necessidade de regras, limites, até mesmo leis.
Tanta formalidade e burocracia apenas porque às vezes uso escondido?
Escondido na escola, escondido no trabalho, escondido em casa, escondido até no carro, no trânsito.
Que mal este consumo pode afetar à minha mente?
Corroer meus neurônios, afetar a agilidade e capacidade de raciocinar: memória?
Tudo bem que uns consomem de forma desenfreada, desesperados, aflitos, nesta loucura buscam sexo aleatoriamente.
Levam ao roubo, furto, fraudarem, casos de morte.
Perdem a noção do tempo e do espaço.
Deixam de se relacionar com a família, com a sociedade, causa de separações e divórcios.
Falta de respeito e decência, moralidade.
Seus amigos são apenas os que conseguem falar a sua língua, os mesmos vícios de consumo, a sua tribo.
Consumo que acelera o batimento cardíaco, adrenalina em alta, mãos trêmulas, suado.
Na abstinência: stressado, irado, irritado, agressivo.
Não se alimenta adequadamente, perde o apetite.
Rosto abatido de horas acordado, fuso horário trocado, zumbis.
Droga de fácil acesso, nem sempre barata, de má qualidade.
A parada é séria, zuado, na brisa, o importante é estar noiado.
Conectado.
Smarthphones, tablets, celular.
Facebook, zapzap, twittar.
Selfies e fotos no Instagram.
Chats, conversas, relações amorosas, perigosas, traição.
Charme, mentiras, pedofilia, sedução.
LoL virou esporte, sonhos de adolescentes em uma competição.
Não escapam as crianças, Minecraft virou a única diversão.
Jogos: frutinhas, espionagem, cartas e construção.
Receitas e guloseimas, religiões e suas preces.
A igreja também mudou de endereço.
Carregam suas coreografias e adereços.
Peripécias e atrapalhadas.
Pouca fé, enganação e palhaçada.
Tão bom seria se tivessem o bom caráter dos seus perfis.
Postagem de auto estima que nem ele próprio acredita e pratica.
Porque não consumir este veículo com mais atenção às notícias e textos culturais.
Fotos, história, exposições nas memes e nos virais.
Não se importam com o útil
Mundo fútil.
Muita coisa inútil.
Bem vindo à era virtual!


"Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm, todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam"

1ª Coríntios 10:13


Wagner Pires

Nenhum comentário: