quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

LABIRINTO




Trancado em quatro paredes
Com muitas outras paredes interiores
Escuridão
Caminhos sem saída
Paredes impossíveis de escalar
Muralhas frias
Umidade
Lugar sem humildade
Forçando a calar-se
Grito em silêncio
Silêncio no interior
Interior do quarto vazio
Precisando encontrar a saída
Fugir sem olhar para trás
Sem deixar saudades
Carregando somente lembranças
Na bagagem levando arrependimentos
De um tempo perdido
Cercado pelos limites de tristes fronteiras


 Wagner Pires

Nenhum comentário: