sexta-feira, 6 de março de 2015




Religião e política se misturam
E o homem as confundem,
Conflitos.
E a fé vira uma desculpa,
Ideais em idéias sem coerência
Que tentam impor a sua fé.
Haja paciência.
Religiosos intolerantes
Se divergem,
Cada um com sua razão.

O judaísmo nasceu quando o homem surgiu
Mulçumanos seguem o profeta Maomé,
Divergiram do Judaísmo.
Jesus o filho de Deus:
Nasceu o Cristianismo.

Cruzadas, perseguiram, mataram,
Também divergiram e protestaram:
Os protestantes em várias linhas de raciocínio,
Tradicionalistas: Presbiterianos, Metodistas,
Luteranos, Batistas.
Ortodoxos.

Pentecostais: Assembleianos, e Deus é Amor.
Modernizaram deixaram as roupas,
Mergulharam na música,
Usam brincos e tatuagens,
São novos: neo pentecostais.
Gospel, brothers, apostólicos...chavões,
Mídia, midiáticos,
Uma câmera, suas planilhas,
E números são o referencial:
Contas em conta corrente.

Budistas, hindus, testemunhas,
Congregacionistas.
Krishina, Adventistas,
Kardec e Xavier;
Necromantes e cartomantes,
Cores, cristais, anjos;
Religiões e seitas: tudo em função da fé.

Esqueci de algumas?
Com certeza de muitas.

A democracia foi inspiração filosófica.
Inspiração da cultura grega
Onde respirava o panteão.
Helênicos e seus
Deuses em sua hierarquia,
Funções e domínios.
Seduziam os homens,
Seduzidos pelas mulheres.
Lendas e crenças
Que viram roteiros de cinema.


Al Qaeda, Hamas, Talibã.
Islamismo seguidores
Distorcem as palavras do profeta.
Impõe o terror,
Violentam, decapitam, matam,
Discrimina.
Nada de novo no velho mundo do poder.
História que se repete.
Prevista e planejada.
Planejam o próximo ato
Em um outro palco
Para fazerem as próximas vitimas.

O mundo vira vítima
Dos interesses pelo poder:
Diáspora era a solução,
Para depois o Sionismo.
Fuga de tiranos romanos,
Outros Hitlers, e alguns que vão surgindo
Matando o corpo e a alma
Com a antiga e mesma desculpa:
A sua fé.


Wagner Pires

Nenhum comentário: