quinta-feira, 30 de outubro de 2014

CRÔNICA DE UM ANDARILHO





Caminhando sem destino
Caindo no mundo
Costa a costa, Sul ao Norte
Cansado da rotina do dia a dia resolvi mudar
COTIDIANO diferente e divertido

Com a mochila nas costas
Carregada de sonhos
Câmera fotográfica no pescoço para registrar cada momento 
Chinelo nos pés deixando o caminho mais confortável
Calças jeans rasgadas
Curtas como bermuda
Camiseta leve e refrescante para enfrentar o sol
Chapéu na cabeça para minha proteção
Cajado na mão ajuda a apoiar-me

Contemplando a natureza
Coqueiros, palmeiras, árvores diversas e seus frutos
Coloridas e perfumadas flores para enfeitar os bosques
Celeiros com abundância
Cavalos nos currais
Cães a ladrar nos quintais
Casas de pedra e vivendas
Castelos medievais

Carros passando em velocidade
Cuidado, perigo
Correr às vezes para apressar-me
Cautela, também, para suportar a viagem
Calor ardente que dá muita sede
Caindo o suor vejo miragens
Chuvas em alguns lugares ajudam a refrescar

Chegando às aldeias
Cada povo mostra seu valor
Cultura, gastronomia, suas histórias
Crenças e costumes
Conhecimentos para que eu possa aprender
Criar meu universo
Conquistar o meu mundo
Carisma e humildade é preciso
Características necessárias para fazer uma boa amizade

Carinho, amor, respeito por onde passo
Camilas, Carinas e Cristinas
Companheiras na jornada
Conversas jogadas fora com prosas e lendas urbanas
Canções ao redor da mesa: violões e batucadas
Contrastam com vozes desafinadas
Comida típica e tradicional recheiam o saboroso prato
Corpo alimentado, tenho que seguir

Compras no mercado, última parada para as lembranças
Caindo a tarde é hora do descanso merecido
Chegando a noite que mostra o seu brilho
Céu com seu luar estrelado
Chuveiro quentinho é bom para relaxar
Cama fofa e confortável me faz dormir e sonhar
Cinco e trinta o relógio irritantemente toca
Chama-me a atenção para despertar
Café no copo, barriga farta: momento de partir

Choro na despedida
Consola-me deixar as amizades e a beleza de cada lugar
Continuar esta minha peregrinação
Cidades que ficam para trás, outras que vêm pela frente

Certo que um dia
Coração saudoso, feliz e realizado
Chegarei em meu destino final
Contos que vem sendo escritos
Contando minhas histórias para ficar na memória!



Wagner Pires

Nenhum comentário: