sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

INUTILIDADE SOCIAL




          Cheguei num determinado momento em minha vida, não sei se tardio, que pretendo não me stressar com as críticas e comentários que não correspondem a minha filosofia de vida.

          A menos que sejam críticas que venham a me orientar, para eu aprender e crescer, porque como eu sempre digo: só podemos criticar um problema se tivermos a solução.

          O que eu quero dizer é que criticar pura e simplesmente sem objetivo algum não e crítica e fofoca.

          E tem pessoas que só vê os erros, só fala mal, não se cansa de falar e esquece de si mesma.

"Examine-se o homem a si mesmo...mas, se nós nos examinássemos a nós mesmos, não receberíamos juízo". (1ª Coríntios 11:28-31)

          Também não adianta vir com a história de crítica construtiva ou seja lá o nome que queira dar, crítica é crítica, e basta. Poderíamos chamar, talvez, de comentário elogioso, ou um comentário ofensivo.

          Um comentarista esportivo, por exemplo, é um profissional que estudou na universidade: 3, 4 ou 5 anos; arrumou seu emprego num jornal, rádio ou televisão; conhece o assunto, pesquisa, atualiza-se, consulta fontes, assiste e acompanha aos jogos, e mesmo assim está sujeito a fazer um comentário errado a respeito de determinado tema.

          Para se comentar, deve-se conhecer todo o histórico, acompanhar a trajetória, as causas, motivos, ouvir e ver versões, etc, etc, etc.....

          Quando se critica algo ou alguém, quem vai entender como construtivo ou não é exatamente quem o está recebendo, porém temos que saber se os pensamentos, as atitudes, o caráter deste receptor vai entender como construtivo ou não. Uma outra das minhas frases é que: a minha verdade pode não ser a sua verdade.

          Por isso temos que ter muito cuidado em comentarmos algo, podemos nos tornar chatos e arrogantes detentores de uma verdade que não e verdadeira - tornando-se uma pessoa solitária e isolada.

          Cuidado, também não generalize solidão, há diversas causas para isso. Sem nenhuma pretensão de querer comparar ninguém com ninguém, lembre-se que Jesus isolou-se no deserto, procurou ficar solitário. Se for generalizar um tema você já está criticando ou.....fofocando!

          O que  é verdade?

          A minha verdade só pode ser considerada um erro se ela interferir na vida de alguém. Aí sim eu estarei sujeito a comentários. Mas mesmo assim, existe uma coisa chamada: liberdade, independência, e a ajuda significa solidariedade, ou não ajude se não quiser ser incomodado. Se minhas atitudes certas ou erradas não interferir, não adianta os comentários. Podemos chamar isso de invasão de privacidade, arrogância, presunção...

          Cada um segue seu rumo, planta seus próprios frutos para depois colhe-los e saboreá-los ou ficar com os desabor - arcar com os prejuízos.

          Isto chama-se individualismo, a oportunidade individual de poder aprender com os erros e acertos e amadurecer. Amadurecimento não tem nada a ver com idade. Cada fruto cresce de acordo com a época do plantio, do tipo da terra, do clima e temperatura e um tempo determinado para germinar, florescer, brotar, crescer e amadurecer. Viu como é um longo processo e cada semente é diferente da outra?

          O suco de laranja que chega à sua mesa tem na semente da laranja uma semelhança a do limão e da tangerina, mas são totalmente diferentes da semente da uva que é extremamente delicada em seu manuseio para no final produzir um bom vinho. E todos viraram líquidos!

          Cada um deve preocupar-se com os seus próprios problemas, dificuldades, sonhos, desejos, seu projeto e COTIDIANO de vida. A não ser que peça a opinião: comentário.

          Por isso estou tentando levar a minha vida nos tropeços e levantando-me, mesmo que em caminhos sinuosos, ladeira acima, onde tenho que ir lentamente porque a subida é difícil e cansativa, sem ter que olhar o caminho e os passos do vizinho, porque posso distrair-me e fazer errar o caminho, ou não enxergar a pedra à minha frente e me machucar, batendo o meu dedão do pé.

          Poderia ainda, ficar parado orientando quem não quer ser orientado e isso fazer-me perder o meu tempo, literalmente. Falar para quem não sabe ouvir, ou não consegue ouvir, ou não quer ouvir.

"Não dêem o que é sagrado aos cães, nem atirem suas pérolas aos porcos; caso contrário, estes a pisarão e, aqueles, voltando-se contra vocês, os despedaçarão." (Mateus 7:6)

          Talvez tudo isso que eu escrevi não seja verdade, mas são as minhas verdade!



"..eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim." (João 14:6)

          Portanto, antes de tudo, consulte se sua verdade condiz com esta Verdade.

"...Ouçam! O semeador saiu a semear. Enquanto lançava a semente, parte dela caiu à beira do caminho, e as aves vieram e a comeram. Parte dela caiu em terreno pedregoso, onde não havia muita terra; e logo brotou, porque a terra não era profunda. Mas quando saiu o sol, as plantas se queimaram e secaram, porque não tinha raiz. Outra parte caiu entre espinhos, que cresceram e sufocaram as plantas, de forma que ela não deu fruto. Outra ainda caiu em boa terra, germinou, cresceu e deu boa colheita..." (Marcos 4:3-8)


Wagner Pires

Nenhum comentário: