quarta-feira, 12 de novembro de 2014

COMUNICAR-SE




A principal maneira de nos entendermos através da comunicação não são as palavras escritas.
A forma mais correta de interpretar o conteúdo de um diálogo é a expressão.
A expressão é o que revela os sentimentos: bons ou ruins.

A palavra por si só é morta.

Somos atores teatrais atuando no COTIDIANO de acordo com nosso caráter, o estado de espírito, o humor diário, as conquistas e as derrotas.
Portanto, nosso texto falado é interpretado através dos outros sentidos humanos: visão e audição (alguns exageram e utilizam o tato na conversa, outros precisamos de um guarda-chuvas; pior ainda os que temos que deixar de utilizar o olfato...).

Gestos e postura, assim como a tonalidade e intensidade da nossa voz diz muito além do que as palavras querem dizer.

O mundo tecnológico e interligado é mecânico, robótico, formando seres egoístas e insensíveis.
Cabe a nós sabermos utilizar, e não menosprezar ou dispensar, estes novos mecanismos tecnológicos de comunicação.

Assim como a comunicação com Deus não poder ser feita somente via WhatsApp.

"Ele nos capacitou para sermos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do Espírito; pois a letra mata, mas o Espírito vivifica." (2ª Coríntios 3:6)


Wagner Pires




Nenhum comentário: