sábado, 2 de julho de 2011

IGREJAS


Não quero usar meu blog como se eu fosse o dono da verdade, apenas quero expor o meu ponto de vista e minhas idéias.
Pois fico indignado como as pessoas são enganadas em nome de Deus. Tanto se fala dos terroristas que matam em prol de uma religião e um idealismo, mas o que vemos são ditos líderes religiosos que nada mais estão fazendo do que matar espiritualmente, verdadeiros homens bombas.
Cristão, pentecostais, neo-pentecostais, tradicionais... Cada um prega o seu interesse. E onde está a Verdade, o evangelho pleno, a simplicidade, humildade, sinceridade, firmeza e direção da Palavra de Jesus Cristo?
Estará na frieza daqueles que cresceram através da influência política-econômica-social ao longo do tempo, onde um dos poucos ensinamentos é a fé, sendo utilizada como se fosse um presente que ganhamos e guardamos, nunca usada; vai envelhecendo, nos esquecemos, começamos a ter outros valores, conceitos de vida e Jesus torna-se um símbolo, um mártir, um ídolo, mas não um exemplo a ser obedecido, imitado e seguido. Ele torna-se uma imagem, uma escultura, uma figura, um quadro de decoração na parede da sala e não um membro da família, o irmão mais velho que poderia ter a liberdade de entrar, conversar, aconselhar, ensinar, ajudar, compartilhar nas alegrias e nas dores.
Ou estaria na desculpa do crescimento da mídia televisiva e informática que facilita o alcance da população, ou isto seria apenas a exposição da imagem pessoal? Verdadeiros homens de marketing: trabalhando a forma de suas apresentações, roupas, palavras, frases, gestos, público alvo. Sempre com as planilhas à frente: estatísticas, números, índices, quantidade e não a qualidade dos resultados. Números, crescimento, expansão; na verdade uma distorção da Palavra. Tratam Deus como um servo, com a obrigação de fazer o milagre. Claro que na Bíblia relata que Jesus veio como um servo, mas veio para ser honrado e respeitado. Para que o milagre acontecer é necessário exatamente a nossa parte de submissão e obediência. E, com certeza, Deus irá cumprir as promessas relatadas, desde que nós executemos a parte que cabe a nós. Deus, não é um Deus de troca, de barganha, é um Deus pai, que dá à medida da maturidade espiritual que nós adquirimos. Ou dá-se uma bicicleta aro 20 a uma criança de 2 anos, ou um carro a um adolescente, ou seja lá o que for quando não estamos habilitados e capacitados a receber. Estas igrejas tem ensinado a nos corrigir onde estamos errando por não conseguir a bênção ou o milagre? Jesus disse ao ex paralítico, que havia recebido o milagre: “vá e não peques mais para que não sobrevenha algo maior ainda”. Ou seja, receber ou permanecer no milagre cabe a cada um de nós não nos desviar daquilo que é Verdade e correto. O evangelho não é nada místico, é simples, é natural, é a vida diária, o COTIDIANO; é compromisso e deve ser de dentro de nós para fora, para recebermos do “Alto”: espiritual - para que se torne real, visível, palpável. A dificuldade existe para que possamos reconhecer, arrepender, aprender e glorificar a Deus por isso. Pois Deus disse que “no mundo teríamos afliação, mas que devêssemos ter bom ânimo”, isso é ter fé, coragem, disposição, força, entendimento, conhecimento. O milagre não é feito por atacado, “Deus trata a cada um individualmente”.
O tempo passa, o mundo muda constantemente, mas alguns líderes esquecessem disso e não conseguem viver em equilíbrio, ou caminhar seguindo as pisaduras de Jesus. Caminham segundo a sua tradição. Isso é medo, medo de seguir o caminho daqueles que acabei de mencionar acima. São dois extremos: os que exploram a evolução em benefício próprio, e os que se acovardam também em benefício próprio. Medo, covardia, insegurança, regras humanas, autoritarismo, também não provém de Deus. Toda autoridade é imposta ou permitida por Deus, mas autoritarismo é diferente. Autoritarismo é opressão e, como mencionei antes, Deus trata cada um individualmente, e olha o nosso interior, nunca o nosso exterior: “vinde como estás”, mas não permaneça da mesma forma: preso na mentira, no pecado, na ignorância, no desconhecimento; temos que procurar todos os dias a conhecer a Palavra de Deus, ela nos ensina todos os dias coisas novas, atitudes novas, comportamento aperfeiçoado. O oprimido não consegue abrir a mente e os olhos para as coisas novas (não confundir coisas novas com a suposta modernidade que a sociedade apresenta – ser santo é saber o que é certo e o que é errado, mas “viver” na direção certa, não compactuar com o que o mundo diz), vive preso, Jesus veio para quebrar todas as cadeias e grilhões, seja espiritual ou humana. Deus não pode ser mostrado como um autoritário, carrasco, impositor, Ele é amoroso, carinhoso, galardoador daqueles que O busca.
Não quero criticar a igreja ou o líder A, B ou C. Igreja é instituição humana, líderes são pessoas passivas de erros conscientes e inconscientes. Meu desejo é apenas que as pessoas se tornem mais formadora de opinião, que possa discutir e que tenha o direito social de discordar. Não somos obrigados a pensar, falar e agir segundo o que nos é imposto, temos que avaliar o quanto poderemos ser afetados negativamente. Não podemos estar estagnados em nada, temos que crescer, olhe para você mesmo, pergunte a Deus, e ouça a Deus, veja o fruto que você tem dado e o fruto que seu líder tem testemunhado.

Wagner Pires

Nenhum comentário: